27 de out de 2008

OS SABHATS DA RODA DO ANO :

...Em Samhain, o Festival do retorno da Morte, os portões dos mundos se abrem e a Deusa transforma-se na Velha Sábia, a Senhora do Caldeirão.
O Deus é o Rei da Morte que guia as Almas perdidas através dos dias escuros de inverno.
Este é o mais importante de todos os Festivais, pois, dentro do círculo, marca tanto o fim quanto o início de um novo ano.
Momento de Honrar os Ancestrais e Celebrar a Morte para Renascimento.










..Em Yule, a escuridão reina como se estivéssemos no caldeirão da Deusa.
Assim, o Rei das Sombras transforma-se na Criança da Promessa.
O Filho do Sol, que devera nascer para restaurar a Natureza.
É desta data antiga que se originou o Natal Cristão.
Nesta época a Deusa dá a luz o Deus, que é reverenciado como CRIANÇA PROMETIDA.


Momento em que a Deusa é Honrada como a Grande Mãe.








...Em Imbolc, a luz cresce,

o Deus renascido em Yule se manifesta com todo o seu vigor,

a Criança da Promessa cresce com vitalidade e é festejada.

Os dias tornam-se visivelmente mais longos e renova-se a esperança.
Celebra-se a Deusa Brigith, a Deusa do Fogo, das Artes Marciais, da Criatividade, da Poesia, da Metalurgia..

Festival de Candlemas.








...Em Ostara, Luz e Sombras são equilibradas.

A Luz da vida se eleva e o Deus quebra as correntes do Inverno.

A Deusa é a virgem e o Deus renascido e jovem e vigoroso.

O amor sagrado da Deusa e do Deus é a promessa do crescimento e da fertilidade.

Ostara é o Festival em homenagem à Deusa Oster, senhora da Fertilidade, cujo símbolo é o coelho.

Foi desse antigo festival que teve origem a Páscoa. Pedimos a felicidade das criaturas da terra, os alimentos são ovos cozidos e bolos de mel.




..Em Beltane, a Deusa se transforma em um lindo Cervo Branco e o jovem Deus é o Caçador Alado.
Ao ser perseguido pela floresta, o Cervo Branco se transforma em uma linda mulher, e assim Eles se unem e a sua paixão sustenta o mundo.

Em Beltane se comemora esse amor que deu origem a todas as coisas do Universo.

Beleno é a face radiante do Sol, que voltou ao mundo na Primavera. Época de fogueiras e Mastro de Fitas .(Origem das Festas Juninas)








Em Litha. Solstício de Verão, a Deusa é a Rainha do Verão e o Deus, um homem de extrema força e vitalidade.

O Sol começa a minguar e o Deus começa a seguir rumo ao País de Verão.

A Deusa é pura satisfação e demonstra isso através das folhas verdes e das lindas flores do verão.


O Deus vai em direção à Sombra e deixa sua semente no Ventre da Deusa de onde renascerá.









...Em Lammas,  Celebramos o Festival da Primeira Colheita
A Deusa precisa de sua energia de vida para que a vida possa crescer e prosseguir.
O Deus se sacrifica para que a humanidade seja nutrida, mas através do grão Ele renasce.
No ápice de sua abundância, Ele retorna através Dela.
Agradecemos os frutos de nosso trabalho, através da reverência ao Deus Celta Solar Lugh, festejado neste dia e aqui no Brasil Celebramos o dia da Grande Mãe Yemanjá
.








... Mabon, O Sabbat do Equinócio do Outono .
Segundo Festival da Colheita
Época de celebrar o término da colheita dos grãos que começou em Lammas.
Também é Momento de agradecer, meditar e fazer introspecção.
O Mito de Perséfone, Ades e Demeter.

Anuncia a chegada da parte mais escura do ano


E a Roda Gira novamente, e sempre , sempre.....

Nenhum comentário:

O CREDO DAS BRUXAS

Ouça agora a palavra das Bruxas, os segredos que na noite escondemos,
Quando a obscuridade era caminho e destino, e que agora à luz nós trazemos.
Conhecendo a essência profunda, dos mistérios da Água e do Fogo,
E da Terra e do Ar que circunda,

Manteve silêncio o nosso povo.

O eterno renascimento da Natureza, a passagem do Inverno e da Primavera,
Compartilhamos com o Universo da vida, que num Círculo Mágico se alegra.
Quatro vezes por ano somos vistas, no retorno dos grandes Sabbaths,
No antigo Halloween e em Beltane, ou dançando em Imbolc e Lammas.

Dia e noite em tempo iguais vão estar, ou o Sol bem mais perto ou longe de nós,
Quando, mais uma vez,
Bruxas a festejar, Ostara, Mabon,
Litha ou Yule saudar.

Treze Luas de prata cada ano tem, e treze são os Covens também,
Treze vezes dançar nos Esbaths com alegria, para saudar a cada precioso ano e dia.
De um século à outro persiste o poder,
Que através das eras tem sido levado,

Transmitido sempre entre homem e mulher, desde o princípio de todo o passado.
Quando o círculo mágico for desenhado, do poder conferido a algum instrumento.
Seu compasso será a união entre os mundos, na terra das sombras daquele momento.

O mundo comum não deve saber, e o mundo do além também não dirá,
Que o maior dos Deuses se faz conhecer, e a grande Magia ali se realizará.

Na Natureza, são dois os poderes, com formas e forças sagradas,
Nesse templo, são dois os pilares, que protegem e guardam a entrada.

E fazer o que queres será o desafio, como amar a um amor que a ninguém vá magoar,
Essa única regra seguimos à fio, para a Magia dos antigos se manifestar.

Oito palavras o credo das Bruxas enseja:

SEM PREJUDICAR A NINGUÉM, FAÇA O QUE VOCÊ DESEJA.

CONECTE-SE COM A SUA DEUSA

CONECTE-SE COM A SUA DEUSA

CONECTE-SE COM A SUA DEUSA

No meu trabalho com grupo mulheres em São Paulo, nos questionamos sobre esta conexão :

Fomos "criadas e educadas" para sermos filhas, irmãs, esposas e avós que cuidam do outro e se dedicam.

Algumas vezes, por impulso de ajudar e "fazer o melhor" esquecemos de que nem sempre o outro quer ou precisa de ajuda e se o deixarmos em seu caminho com suas próprias limitações , sem julgarmos somente estando por perto, seremos de maior utilidade. Ocupar-se e preencher sua vida com a vida e o sentimento do outro só nos deixa vazias quando o outro não precisa ou não quer ajuda. Contatando com a nossa energia e amor próprio, fazendo conexão com a Deusa Interior e observando amorosamente a nossa beleza, as nossas necessidades e desejos seremos muito mais felizes. Colocando-nos como prioridade em nossas vidas será certamente muito mais produtivo e nos deixará ainda mais "belas". Esta beleza que virá de dentro transbordará em nós como sabedoria, calma e liberdade e, aí sim , faremos diferença para os seres que amamos pois o reflexo de nossa alegria e amor serão notados e compartilhados por quem quiser desfrutar da nossa generosidade. Queridas Deusas e Deuses, conectem-se e recebam o amor que a Nossa Grande Mãe dedica à todos os seres do Planeta!

Amorosamente,

Tanya Althea
http://www.jornadatantrica.com.br/